Pastoral

E Agora, Em Quem Votar? Parte 2

23 Capa SetembroNeste sentido não é necessário que políticos assumam o púlpito, mas devem ter a oportunidade de serem “sabatinados” pela igreja quanto aos projetos e planos de trabalho, suas percepções em temas sensíveis diante dos valores cristãos, etc. A título de exemplo sugerimos algumas perguntas aplicáveis à maioria dos casos (agradecemos Pr. Paschoal Piragine, da PIB Curitiba pelo fornecimento de diversas ideias para estas perguntas):

a) Perguntas gerais, tais como a posição do(a) candidato(a) em relação às questões fundamentais sobre a vida, sobre o abortamento, sobre os relacionamentos familiares, sobre o conceito de liberdade/direitos fundamentais da vida, sobre a forma da união matrimonial, sobre cultura de gênero?

b) Qual sua opinião sobre
Adoção de crianças por pessoas do mesmo sexo
Distribuição de material educativo sobre homosexualidade em escolas primárias, tal como o conhecido “kit gay”
Patrocínio via Lei Rouanet a atividades culturais com conotações  sexuais ou que afrontem crenças religiosas
Em relação a gênero, como você vai lidar com o tema nas escolas e nas políticas públicas?

c) Que medidas práticas você vai tomar contra a corrupção? Vai apoiar todas as medidas já propostas pelo Ministério Público Federal e pela Transparência Internacional, em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas?

d) Qual sua posição e o que vai fazer para reduzir a oneração de impostos para a população? Como você vai contribuir para que os impostos sejam transformados em serviços de qualidade prestados à população, tais como em saúde, educação, transporte, segurança, etc?

e) Sendo o Brasil um país de desigualdades, tais como educação sem qualidade, reduzida oportunidade de empregos, capacitação profissional, saneamento básico, etc, quais projetos e ações você pretende implementar para minimizar o impacto dessas desigualdades?

f) Quais são os seus planos quanto às questões sociais? Como pensa promover o amadurecimento das populações mais carentes com mais e melhor educação e capacitação profissional?

g) Como pensa em trabalhar com a educação?

h) Qual sua posição em relação à perseguição religiosa contra cristãos em diversas nações do mundo?

i) Qual sua posição em relação ao Estado laico? Qual a sua posição sobre o preconceito religioso contra evangélicos pelos meios de comunicação em massa? O que você vai fazer de concreto a esse respeito em seu âmbito de atuação?

j) Dentro de seu âmbito de atuação, se eleito(a), quais medidas práticas, com exemplos, pretendem tomar na área econômica e social?

k) Qual é sua posição sobre a luta de classes? Como você pretende tratar as pessoas mais ricas, caso seja eleito(a)?

l) Dentro do âmbito de sua atuação e decisões como você vai contribuir para reduzir a violência generalizada nas cidades?

m) Como unir um país desunido e que não acredita mais na classe política? Como você vai se comportar como político seja na vida pessoal, social e no exercício de suas funções?

É necessário também levar em conta se o candidato se alinha aos ideais cristãos. Este se torna fundamental ponto de atenção para nós cristãos, pois no âmbito público se poderá com mais vigor e rapidez, pisotear e massacrar nossos ideais bíblicos de ética e vida e colocar em risco nossa vivência no mundo.

Estes seriam alguns princípios que poderíamos sugerir para a escolha de candidatos neste processo eleitoral. Cabe a cada um escolher ser ou não inocente útil nesse jogo.

Lourenço Stelio Rega

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter

Templo I - Rua Monteiro Soares Filho, 652
Vila Zelina

Templo II - Rua Marechal Malet, 611
Parque Vila Prudente

Horário de atendimento: segunda a sexta das 8h às 17h
contato: (11) 2347-9141