Pastoral

Conflitos

02 Capa AbrilPensando nos conflitos que muitas vezes nos acometem, lembrei-me dessa instigante história: Um velho índio descreveu certa vez seus conflitos internos da seguinte maneira: “Dentro de mim existem dois cachorros: um deles é cruel e mau; o outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando”. Quando então lhe perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, refletiu e respondeu: “Aquele que eu alimento mais”.

Esta história nos faz lembrar sábios ensinamentos bíblicos, que muitas vezes estão esquecidos:

1º) O tesouro do coração depende do nosso investimento – A lógica funciona muito bem aqui: só entesoura o bem aquele que vive do bem. O que armazenamos no coração é o que nos motiva. Como disse Jesus: “O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca” (Lc 6.45). O que você tem entesourado no coração? Coisas boas ou ruins?

2º) Aquilo que nos atrai é o que nos impulsiona a viver – Só nos voltamos e nos envolvemos com aquilo por que nos sentimos seduzidos. Se o Evangelho não está abrasando em nosso coração é porque ele não é chama que queima no peito e nos leva a cumplicidade e ao compromisso. Jesus disse: “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mt 6.21). Faz-se necessária uma reavaliação de nosso compromisso com Deus.

3º) A escolha das coisas espirituais em lugar das materiais é certeza de vitória – Comete grande equívoco aquele que tem por preocupação os bens desta vida e o progresso material. Ganha aqui, perde no além. E, muitas vezes, nem aqui ganha. Jesus disse: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). Você tem priorizado o Reino e a Justiça de Deus em sua vida?

4º) Existe uma batalha interna em nossas vidas que precisa ser vencida por nós – O Apóstolo Tiago demonstra esta ideia de guerra espiritual que o crente enfrenta em seu dia-a-dia. Ele diz: “De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?” (Tg 4.1). É preciso sair vencedor deste embate.

5ª) Nossa luta é essencialmente espiritual e precisamos estar prevenidos disso – O Apóstolo Paulo nos adverte acerca do foco da nossa luta: é contra iniimgos espirituais, das hostes satânicas. Ele diz: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Ef 6.12). Quem não está apercebido disto, está sujeito a cair.

6º) O pecado propõe sempre a maldade, mas Cristo nos contrange ao amor – Ainda Paulo testemunhava dessa luta interior, confessando: “Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço” (Rm 7.19). Nossa natureza decaída nos induz ao cometimento do pecado. Mas, Cristo em nós precisa ser a força que nos leva à rejeição das iniquidades.

 Vence em nós e nos leva para onde quer, aquele que alimentamos em nossas vidas. Como está sua vida espiritual. Você tem vencido o conflito diário de ser cristão num mundo tão pecaminoso? Vença todos os conflitos pela presença segura do Espírito Santo dirigindo sua vida. Que Deus para tanto o abençoe rica e poderosamente.

 

Pr. Vagner Vaelatti

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter

Templo I - Rua Monteiro Soares Filho, 652
Vila Zelina

Templo II - Rua Marechal Malet, 611
Parque Vila Prudente

Horário de atendimento: segunda a sexta das 8h às 17h
contato: (11) 2347-9141